Câmara Municipal de Delmiro Gouveia - Alagoas




Interlegis - Legislativo Moderno e Integrado Webmail

Notícia

28/03/2019

Audiência Pública debate sobre a UPA e sugere criação de comissão envolvendo segmentos da comunidade

ASCOM CMDG



A criação de uma comissão envolvendo diversos setores da comunidade foi um dos encaminhamentos deliberados na Audiência Pública realizada na manhã desta quinta-feira (28), na Câmara de Vereadores de Delmiro Gouveia. A reunião teve como foco o debate sobre a saúde no município e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).


A sugestão da comissão partiu da vereadora Fabíola Marques, propositora da audiência, após o debate, que reuniu vereadores e representantes de diversos órgãos e instituições. Estiveram presentes o secretário de Saúde Petrúcio Wanderley; o secretário adjunto Samir Senna; o coordenador da UPA, Rodrigo Flores; o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Djalma e o diretor do Hospital Antenor Serpa, Ygo Costa.

 

Os vereadores Carlos Roberto (Cacau Correia), Pedro Paulo, Enoque Batista, Raimundo Valter (Casa Grande), Marcos Costa, Francisco de Assis (Kinho), Geraldo Xavier, Henriqueta Cardeal e o presidente Ezequiel Costa (Kel), também estiveram presentes.
"Não estamos aqui para uma troca de farpas, mas para juntos buscarmos uma solução para o problema que nos aflige, que é a saúde pública", falou Fabíola ao iniciar a sua fala. Ao exibir um vídeo sobre a saúde em diversas instituições públicas do Brasil, convidou a todos a refletir sobre a situação do município.

 

Fabíola reforçou ainda que a comissão servirá para conversar com o governo do Estado, além de buscar uma forma de realizar um consórcio entre os municípios para que os mesmos possam contribuir para o pagamento das despesas da Unidade de Pronto Atendimento."É preciso que esses municípios também contribuam com as despesas da UPA porque o atendimento não é só para Delmiro Gouveia. Sugiro essa comissão para que procure o Governo do Estado e busquemos soluções para que não passemos por momentos de apreensão, com medo de a unidade correr o risco de fechar por falta de recurso".

 

O coordenador Rodrigo agradeceu o convite para participar da audiência e reforçou que há muito a ser feito. "Temos muito a fazer e há dificuldades em fazer saúde, mas todo esforço será válido para melhorara a cada dia e encarar os desafios que temos pela frente", disse. Ele reforçou que o esforço da gestão municipal foi imprescindível para a reabertura da UPA.

 

Ao iniciar as explanações, o secretário Petrúcio falou que assumiu asecretaria há cerca de 15 dias e solicitou aos vereadores um prazo para que possa agir e assim apresentar os resultados . Ele falou sobre as ações que pretende realizar à frente da pasta. "Peço aos senhores um prazo de 45 dias para realizar meu trabalho e depois venho à Câmara porque meu dever é prestar conta dos meus atos", falou.

 

O vereador Cacau solicitou informações ao coordenador da UPA a respeito do contrato do instituto com a Prefeitura, como ficou a regularização e os valores envolvidos. "Queremos a coisa nua e crua. Qual o valor do contrato, e como foi feito?", indagou o parlamentar. Ele ainda fez diversas colocações, cobrando do município explicações, mas não se agradou com a resposta do coordenador da unidade de saúde. E cobrou do secretário de saúde: "quero que case o seu discurso com a atividade e realize essas ações", enfatizou.

 

O diretor Ygo Costa relatou o trabalho realizado no hospital e falou sobreu o reflexo de quando não há o atendimento correto nas unidades básicas de saúde do município. "Tem comunidades que recebem a visita do médico cada dois meses, um vez, e então o paciente chega descompensado no hospital e há dificuldade para estabilizar porque não houve um atendimento adequado da saúde municipal.", explicou. "Espero que a saúde do município avance como a saúde no Estado", ressaltou;

 

"O Conselho de Saúde não é só é para fiscalizar e dedurar. Já foi falado o que se deve fazer. É preciso saber para onde vai porque nós do conselho estamos para ajudar. A UPA não pode ser fechada, sabemos que o município tem muitas despesas, mas se ela fechar há um problema muito maior. O conselho já apresentou algumas soluções, já aconselhou, agora é preciso fazer, inclusive cobrar dos municípios que têm seus pacientes atendidos", falou Djalma.

 

Tony Clovis parabenizou a vereadora Fabíola, explicando que a audiência pública é salutar para a saúde pública. "Vocês estão discutindo uma matéria regional, que compreende oito municípios, temos um grande problema para resolver porque das regiões do Estado, somos a pior. Quando mandamos pacientes para outros municípios para serem atendidos, significa que Delmiro não cumpriu o seu papel. Essa UPA não pode fechar, mas me preocupa porque o contrato não está nem no portal da transparência', falou.

 

Os vereadores Pedro Paulo e Geraldo Xavier colocaram o esforço do prefeito para reabrir a UPA, que agiu de imediato para não deixar a população sem atendimento. "Diante de um tema de grande relevância para sociedade, acompanhamos de perto a problemática da UPA", disse Pedro Paulo. Ele falou da posição de Tony Clovis, que estava mal informado sobre o fechamento da unidade, que em poucas horas foi reaberta. "O prefeito agiu rápido e UPA não foi fechada, porque acordou com o instituto de continuar o atendimento". Ele explicou que a questão que envolve a unidade de saúde é questão financeira e que o município não dispõe de recurso para bancar, uma vez que a receita caiu.

 

Ao fazer suas colocações, Geraldo Xavier se dirigiu a Tony Clovis e explicou que o contrato da UPA está na Prefeitura. O vereador falou ainda de uma denúncia que Toni teria feito na Câmara contra o prefeito, mas pediu a retirada de pauta, uma vez que o mesmo se colocou como Conselheiro Estadual de Saúde e que teria fatos que comprovavam que o mesmo não é. "Recebemos uma denúncia de Toni Clóvis contra o prefeito Eraldo, e ele se coloca como conselheiro estadual de saúde e nem isso ele é. Recebemos um comunicado do presidente do Conselho Estadual de Saúde que fala sobre isso, e que diz que ele não é conselheiro. Então solicito a retirada dessa denúncia da pauta", falou.

 

Os parlamentares Enoque Batista e Francisco de Assis também fizeram colocações sobre atendimento da UPA, especial mente de madrugada. Enoque solicitou ao novo secretário maior atenção para a unidade de saúde. Kinho falou que é preciso cuidado com o dinheiro público, que é do povo e tem que ser respeitado.

 

Ainda foram realizadas explanações pelo representante da OAB, João Paulo, da representante da Associação Guerreiros de Luz Edileuza Patriota. Ao final, a vereadora Fabíola falou sobre a produção de um documento com as colocações da audiência e a formação da comissão. "Hoje cumprimos mais uma missão com essa audiência pública. Esperamos que possamos contribuir com a saúde do nosso município", falou. Ainda participaram da reunião o ex-vereador Jamil Cordeiro e Rute Gomes, do Hospital Antenor Serpa e o secretário do Conselho Municipal de Saúde, João Silveira.



 



Câmara Municipal de Delmiro Gouveia - Alagoas
Trv. Luiz Carlos Cavalcante de Lima, 04
CEP: 57.480-000
Fone: (82) 3641-3175
Horário de funcionamento: Segunda a sexta das 08h às 14h